eT-Marketing – (Muito) Mais do Mesmo!

01/26/2015
Artigo publicado na revista Hotelaria da Publituris - Olivier soares da HDS Hotel Digital Strategy

Artigo publicado na Revista Hotelaria – Publituris

 

Há praticamente dois anos, por uns dias de diferença, estava eu sentado no mesmo sítio, o meu escritório móvel, a escrever um artigo intitulado (pomposamente claro) de “2012: O ano 2.0 do Turismo Online em Portugal?”. De notar o ponto de interrogação no título…

Desde 2012 o meu escritório móvel mudou. Separei-me do meu companheiro de luta da altura e adquiri o novo rebento da família Mac. Não só cheira a novo, fundamental, mas processa três vezes mais, tem mais memória, e o sistema operativo já foi actualizado duas vezes, só para dar alguns exemplos. Dirão que é desnecessário, hoje gerimos tudo na Cloud e no browser, além de que, dirão, o meu trabalho é o mesmo e francamente, como dizia o outro: “não há necessidade”.

Continuo a pensar com os meus botões que temos de evoluir, usar melhores ferramentas mesmo que o trabalho seja o mesmo. Produtividade e eficiência invariavelmente levam-nos a melhores resultados, e na minha inocência, mantenho a convicção que esses são a essência da “necessidade”. O eT-Marketing, ou marketing digital ao serviço do turismo, e em particular da hotelaria, é o case study desta evolução necessária. Não podemos deixar de evoluir somente porque o nosso core business é o mesmo.

Desde 2012, temos feito mais do mesmo; mas, pela positiva, considero que fizemos (muito) mais.

Observo juntos dos profissionais do sector que falamos, e fazemos, hoje muito mais “digitalês”. Na altura, falávamos de redes sociais, era um tema sexy e intimista, hoje conversamos com o hoteleiro da relevância de um bom “Copy”, como dar realce à marca via Storytelling, Context Marketing, de boas prácticas de SEO, como segmentar Email Marketing para obter leads qualificadas, etc. Existe seguramente, muito mais consciência do mundo digital no universo do turismo.

Recordo-me até de uma apresentação durante o congresso da AHP, em 2013, demonstrando o(s) sucesso(s) de campanhas nas redes sociais pelo Turismo de Portugal; E, a confirmação (factual) que os resultados em muito superaram outras acções previamente realizada em moldes não “digitalês”.

Por outro lado, temos ainda (muito) mais por fazer.

Há sempre! Muito por onde fazer mais e melhor, não interessa agora listar as várias competências carentes de progresso. Prefiro focar-me no essencial: Paid Media Advertising.

Vulgarmente conhecido como “publicidade nos motores de pesquisa”, ou “banners em sites”, ainda não é reconhecido como ferramenta com maior potencial de ganhos em incremento de vendas. E é realmente frustrante verificarmos que o hoteleiro, pré-2015, ainda não quer obter ganhos de 50% ou mais em vendas directas como outros já o fazem. Digo “não quer”, e é propositado, porque não existe racionalmente outra razão. O mais irónico é que, por norma, a barreira para implementar estas tácticas, ser o próprio budget! Ou seja, é como se um amigo (mesmo) lhe dissesse que a troco de 100, devolvia-lhe 1000. Você recusaria? A mecânica do Paid Media Advertising, bem planeado e implementado, e praticando paridade de preços nos canais e disponibilidade de stock (condições essenciais) é exactamente o mesmo.

Que seja esta a sua boa resolução para 2015, estes são os meus votos sinceros.

Olivier Soares
Sales Manager | HDS – Hotel Digital Strategy
olivier@hoteldigitalstrategy.com

1 Comment. Leave new

Ayrton Klopsen
05/30/2016 18:33

Very cool your tips here in Brazil are beginning in marketing compared to other places such as the United States and India, the best to work with this is that we can have infinite number of niches to explore, like this.

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.